COMPARTILHAR

Conforme o meteorologista Leandro Puchalski, movimento da água somada a um anticlone perto da Argentina e à lua cheia explicam fenômeno.

O recuo do mar em muitas praias do litoral catarinense chamou atenção dos catarinenses nos dias 12 e 13 deste mês. Em Balneário Rincão, por exemplo, o mar chegou a recuar até 50 metros. Segundo o meteorologista Leandro Puchalski, a movimentação superficial da água somada a um anticiclone e à lua cheia contribuíram para o fenômeno.

“Não foi um tsunami, como muitos chegaram a cogitar. Não tem essa possibilidade, até porque seria algo muito rápido, em que o mar recua e avança logo em seguida, e não foi o que aconteceu. Não tem nada a ver com tsunami”, disse Puchalski.

Segundo o meteorologista, o fenômeno foi verificado nas praias de Balneário Camboriú, Atalaia, Itajaí, Porto Belo, Imbituba, na Lagoa Santo Antônio, em Laguna e Balneário Rincão. O recuo também foi registrado em Florianópolis.

Soma de fatores

“Trata-se do transporte de Ekman, que ocorre todo dia aqui no Hemisfério Sul e faz a água superficial se mover à esquerda do vento predominante. O vento é nordeste em direção ao mar”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira um comentário
Por favor, insira seu nome